JUNTE-SE AOS NOSSOS SEQUIDORES !!!

Á MAIS VISITADA E COMENTADA DA SEMANA

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Barbalha - CE: Abertura da Festa de Santo Antônio reúne 100 mil pessoas



                                     Elizângela Santos





A expectativa este ano é que cerca de 350 mil pessoas participem da festa de Santo Antônio, em Barbalha, até seu fim (Foto: e Fonte Chinês/Agência Miséria)
A expressão da cultura popular segue em cortejo, entre os prédios históricos da “terra dos verdes canaviais”. Mais de 2 mil brincantes reverenciam o padroeiro Santo Antônio na abertura de uma das maiores manifestações religiosas do Nordeste. Logo cedo, os grupos de cultura popular aportam à frente da Igreja Matriz da cidade, que leva o nome do padroeiro. Uma missa marca a abertura da festa que vai até o dia 13 de junho. Enquanto isso, mais de duas centenas de homens se concentram para erguer o mastro e percorrer 6 quilômetros do Sítio São Joaquim até a Igreja. A expectativa este ano é que passem pela festa cerca de 350 mil pessoas. O cortejo do pau é encerrado à noite, com a chegada do mastro e o hasteamento da bandeira de Santo Antônio.

O fôlego da festa reúne, segundo a Secretaria de Cultura da cidade, mais de 100 mil pessoas apenas no dia da abertura, em virtude principalmente da tradição do carregamento e do cortejo dos mais de 1.400 integrantes dos grupos folclóricos. Às 10 horas, os carregadores, comandados por o capitão Rildo Teles, dão a partida para levar o jacarandá de 23 metros e mais de 2,5 toneladas até o seu destino final, de frente à matriz, onde é erguida a bandeira do santo casamenteiro. São quase 10 horas sob o sol escaldante que os homens e, apenas uma mulher, dona Francisca Sales da Costa, de 61 anos, levam pacientemente o mastro de Santo Antônio. Poucos passos depois de erguer o pau da bandeira, novamente o tronco vai ao chão. “Um verdadeiro exercício de fé”, diz o vigilante Demétrius de Andreza, que há 16 anos integra o grupo dos carregadores do mastro da bandeira de Sto Antônio.

Alguns aproveitam a trégua do peso do tronco para dar uma “bicadinha” na cachaça do “sr. vigário”, que fica sendo distribuída à frente do cortejo, numa carroça puxada por um burro. Este ano, o capitão Rildo Teles afirma que para evitar acidentes decidiu ter uma atenção maior às pessoas que bebem durante o cortejo. Uma forma de prevenir os acidentes. “O segredo de todo esse trabalho é a atenção constante”, diz ele, que acompanha a todo o momento a disciplina do grupo. E o vigilante Demétrius diz que há o tempo de largar, que é exatamente aquele em que o peso se torna maior. “Se deixar roda na mão da gente”, afirma.

A festa faz homenagem este ano ao centenário de nascimento de Luiz Gonzaga. Um show da cantora Elba Ramalho levou uma multidão, na noite de ontem, ao Parque da Cidade. Em breve, a festa de Santo Antônio se tornará o patrimônio histórico imaterial da cultura brasileira pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Os trâmites finais necessários para a conquista estão sendo acompanhados pela superintendência do órgão no Estado e a documentação está sendo analisada em Brasília. O prefeito da cidade, José Leite, destaca a importância desse reconhecimento como uma das mais importantes manifestações populares da cultua nordestina.



Para-folclóricos
Há ainda os para-folclóricos, com os grupos mirins e as quadrilhas juninas, além dos penitentes e das incelências. O cortejo começa após a missa, ainda pela manhã. Os grupos seguem pelas ruas da Matriz e do Vidéo. O colorido dos brincantes e integrantes das quadrilhas se mistura à ornamentação das ruas. As homenagens este ano, com 21 bonecos gigantes espalhados pela cidade, vão desde os integrantes da cultura popular, carregadores antigos do pau da bandeira, aos filhos ilustres, e nas entradas principais da cidade, o Gonzação marca presença, junto com o Santo Antônio.

O cortejo dos grupos terminou por volta do meio-dia, no Largo do Rosário, onde está erigida uma das mais belas edificações de Barbalha, a Igreja do Rosário. A chegada foi saudada pelos tiros dos bacamarteiros, na calçada da igreja. Cada grupo foi apresentado ao público. Os mais tradicionais deles, com mais de 200 anos, a exemplo dos Penitentes das Cabeceiras, passaram primeiro pelo corredor cultural. Os pequenos carregadores do pau da bandeira mirim encerraram o desfile. Levando um mastro feito de papelão, com 12m de comprimento, os meninos ensaiam a tradição no mesmo passo dos adultos. A festa também contou com o protesto irreverente da “Marcha das Vadias”, depois da passagem dos grupos de tradição.

Foi a primeira, aos moldes das famosas marchas que tem acontecido nos grandes centros, de protesto contra o machismo e violência, denunciando os crimes contra as mulheres ocorridos na região do Cariri.



Jornalista Edilmar Norões recebe homenagem
O jornalista Edilmar Norões, diretor de programação do Sistema Verdes Mares e filho ilustre da cidade de Barbalha, recebeu uma placa da Prefeitura de Barbalha, em solenidade na sede Secretaria de Cultura. Autoridades, amigos e familiares prestigiaram a solenidade, realizada na Biblioteca Municipal, no prédio histórico do Casarão Hotel, no Centro da cidade.

O jornalista foi lembrado pelos presentes como um homem de expressão no âmbito da comunicação estadual, com grande contribuição para o engrandecimento e divulgação da festa popular de Santo Antônio. Um boneco gigante do jornalista foi colocado de frente ao antigo casarão, onde atualmente funciona a Secretaria de Cultura. O prefeito da cidade, José Leite, além do prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, e a deputada estadual, Fernanda Pessoa, estiveram presentes ao ato.

“Edilmar Norões é o barbalhense que sempre divulgou a nossa cultura. Levou mais longe o nome de Barbalha”, disse José Leite. Uma homenagem especial foi prestada pelo ex-prefeito da cidade, João Hilário. Ele destacou a sua admiração também pelo pai do jornalista, o comerciante Raul Coelho de Alencar. A placa foi entregue pela vice-prefeita da cidade, Betilde Correia.

O jornalista Edilmar Norões, destacou a importância do Sistema Verdes Mares em sua vida. “Essas homenagens se devem ao meu exercício profissional e coloco à frente o Sistema Verdes Mares, que me fez chegar onde estou”, diz. Para ele, é gratificante estar recebendo a homenagem na sua terra natal. “E toca mais ainda por ser na Festa de Santo Antônio”, completa.




Crato N
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...